•  
 
 
 
 
A proposta da Política de Desenvolvimento de Coleções deve-se ao fato de considerar importante a existência de um instrumento formal que estabeleça critérios e prioridades para a seleção e aquisição de materiais que serão incorporados ao acervo das bibliotecas interligadas ao sistema POLIS EDUCACIONAL.  A formalização possibilita que a coleção cresça de forma consistente, qualitativa e quantitativamente e que estabeleça diretrizes a serem seguidas nos processos de seleção e aquisição, de materiais pertinentes a temática do acervo, propiciando o crescimento equilibrado e racional do acervo nas diversas áreas de atuação da Instituição.

A Política de Desenvolvimento de Coleções numa biblioteca consiste num elemento básico para tomada de decisão, pois contempla aspectos relativos a função e objetivos da universidade, dos usuários e suas necessidades, da biblioteca, bem como os níveis de coleções, tipos de coleções, critérios e responsabilidade pela seleção, aquisição, recursos financeiros para compras, descarte de obras, dentre outras atividades.

Esta Política define critérios para composição do acervo das bibliotecas do sistema da POLIS EDUCACIONAL. Nesses critérios previamente definidos, foram determinados a conveniência em se adquirir, manter ou descartar materiais para a melhoria contínua no acervo. Esta Política irá nortear a equipe nos processos decisórios, sendo utilizada como instrumento para planejamento e avaliação do acervo.

Objetivo Geral

Possibilitar a formação da coleção de acordo com os objetivos da instituição e por meio das disponibilidades financeiras, desempenhar através de um processo de seleção sistematizado e consistente, o desenvolvimento qualitativo do acervo, no qual o crescimento racional e equilibrado das suas diferentes áreas darão subsídios as atividades de ensino e pesquisa da universidade.

Objetivos Específicos

- Estabelecer normas para aquisição e seleção de material bibliográfico;
- Estabelecer regras no processo de seleção, visando a característica da biblioteca;
- Direcionar o uso racional dos recursos financeiros;
- Prever e planejar recursos orçamentários destinados a aquisição;
- Avaliar a coleção;
- Sugerir fontes para a seleção de materiais;
- Estabelecer prioridades de aquisição.

Comissão Responsável

Os responsáveis pelo desenvolvimento do acervo nas Bibliotecas são os coordenadores de cursos, a direção acadêmica e os(as) bibliotecários(as). O(a) bibliotecário(a) não decide sobre o que é adquirido e sim atua em conjunto com os coordenadores de cursos e comunidade acadêmica a fim de viabilizar todo o processo de aquisição de publicações. A direção acadêmica é responsável pela aprovação orçamentária da aquisição de publicações. A responsabilidade de indicação de aquisição é dos professores (representados pelos coordenadores dos respectivos cursos) e extensiva à comunidade acadêmica. 

Competências da Comissão

- Assessorar a chefia da biblioteca em assuntos que digam respeito a formação (seleção e aquisição) do acervo da biblioteca;
- Coordenar programas de desenvolvimento do acervo;
- Avaliar e recomendar fontes de seleção;
- Coordenar a avaliação periódica da coleção;
- Analisar sugestões e solicitações para aquisições;
- Manter contato formal e informal, com o maior número de membros da comunidade universitária, com a finalidade de coletar informações para atualização do acervo;
- Efetivar iniciativas e ferramentas que melhorem o processo de seleção e aquisição do acervo.

Temática do Acervo

Os assuntos se referem às áreas de atuação da Faculdade (Administração, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Direito, Engenharias, Turismo, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Letras, Nutrição, Medicina Veterinária, Psicologia e Tecnologias) e outras correlatas ou de assuntos gerais.

O acervo é formado por publicações monográficas, obras de referência, publicações periódicas e publicações eletrônicas, todos adquiridos através de identificação de necessidade, requisição pela grade curricular ou demanda expressa pela comunidade.

Seleção 

Consiste na escolha dos materiais que farão parte do acervo. A responsabilidade pela formação do acervo será da Comissão. Para seleção deve ser priorizado tais aspectos: 

Fontes de seleção:

- Bibliografias gerais e especializadas;
- Catálogos, listas e propagandas de editores e livreiros;
- Diretório de periódicos;
- Sugestões dos usuários;
- Bases de Dados;
- Sites de editoras, de livrarias e outras bibliotecas.

Critérios de seleção: 

- Adequação ao currículo acadêmico e linhas de pesquisa;
- Qualidade do conteúdo;
- Demanda;
- Quantidade;
- Idioma acessível;
- Custo justificável;
- Números de usuários potenciais que utilizarão os materiais;
- Condições físicas dos materiais;
- Conveniência do formato e compatibilização com equipamentos existentes.

Seleção Qualitativa:

Caberá à biblioteca manter o corpo docente informado sobre novos lançamentos do mercado, que poderão ter utilidade na área de atuação dos mesmos.  

Aquisição

A Instituição disponibiliza uma verba anual, correspondente a 3,51% de seu orçamento, para ampliação e atualização do acervo bibliográfico, conforme consta no planejamento econômico de 2003.  

A quantidade de exemplares varia conforme o caráter da publicação. O caráter da publicação corresponde à conceituação do título em relação à disciplina acadêmica e corresponde à bibliografia básica ou complementar. A bibliografia básica se refere aos livros textos adotados em cada disciplina. Para cada bibliografia básica é adquirido um exemplar para cada 4 alunos. A bibliografia complementar se refere aos livros adicionais adotados em cada disciplina. Para cada bibliografia complementar são adquiridos três exemplares. O critério adotado para bibliografia básica e complementar é também adotado para publicações impressas e eletrônicas.

Nota: Independentemente dos parâmetros adotados estarem atendidos, sempre que uma publicação apresentar demanda maior que a oferta, novos exemplares serão adquiridos. 

Aquisição das bibliografias indicadas

De posse das indicações dos professores o(a) bibliotecário(a) responsável pela unidade elabora uma lista padronizada com as bibliografias indicadas para cotação de preço pelos fornecedores.  

A Faculdade estabelece como critério a cotação de, no mínimo, três fornecedores. A partir das informações levantadas e viabilidade de recursos a Faculdade opta pelo fornecedor que atenda às condições de atendimento (presteza), entrega (curto prazo) e preço (acessível). 

Atualmente o principal fornecedor de publicações é a RamaLivros, livraria que atende às condições estabelecidas pela instituição. A aquisição das bibliografias indicadas é providenciada em 5 (cinco) dias úteis, conforme disponibilidade das obras nas editoras, e após a aprovação da Diretoria.

Aquisições extraordinárias

No decorrer do ano, além das bibliografias indicadas, outras sugestões poderão ser realizadas pelos professores e comunidade acadêmica. A aquisição é providenciada conforme disponibilidade orçamentária. As sugestões adicionais são reunidas e organizadas, formando uma lista ou bases de dados de demanda pretendida, que irão constituir a base do processo de aquisição. A organização das sugestões contribui para que seja adquirido o material necessário, otimizando a utilização dos recursos financeiros.

Acompanhamento, supervisão e avaliação

O(a) bibliotecário(a) de cada unidade é responsável por acompanhar todo o processo de aquisição, desde a cotação até o recebimento e conferência das publicações. Além de monitorar o processo de aquisição a bibliotecária de cada unidade também deve manter os solicitantes informados sobre o status da aquisição (em andamento, recebida, etc.).

Problemas no processo de aquisição

Os problemas dizem respeito a edições esgotadas ou problemas de recebimento em função da dificuldade de acesso ao fornecedor da publicação. No caso de edições esgotadas o solicitante é comunicado e logo em seguida é indicada outra publicação de conteúdo semelhante para substituição. Em situações de dificuldade de acesso às publicações, seja por motivo de importação ou outras situações quaisquer, é viabilizado outro meio de acesso à publicação.

Prioridade de aquisição

Primeiramente são adquiridas as publicações que fazem parte do currículo acadêmico, bibliografias básicas e complementares, na seqüência estão as publicações de assuntos gerais (jornais e revistas), literatura e sugestões dos usuários. 

A prioridade é sempre pelo idioma natural, no caso o português. Outros idiomas são adquiridos quando não há bibliografia disponível no idioma natural.

Doações

Doações solicitadas pela biblioteca

A solicitação de doações de interesse para a Biblioteca, deverá ser feita sempre que possível, às instituições governamentais e privadas, entidades científicas, principalmente obras não comercializadas. 

Doações oferecidas à biblioteca

Para doações espontâneas, estas são sujeitas à critérios de avaliação nos quais são: conceituação da editora, conceituação da obra, data de edição (no máximo três anos anteriores ao atual, preservação e conservação da obra, temática ligada aos assuntos do acervo).  

Um termo de doação será preenchido neste caso, deixando ciente ao doador de que a biblioteca, após análise do material, poderá dispor do mesmo da seguinte maneira: 

- Incorporação ao acervo;
- Doação e/ou permuta com outras instituições;
- Descarte

Atualização do Acervo

É realizada conforme a verba disponível no planejamento econômico e financeiro. Sistematicamente no mês de outubro, através de um trabalho conjunto entre as bibliotecas e os professores, são indicados livros textos e bibliografias complementares, através de formulário próprio para pedido de aquisição.

Outras Considerações

O sistema de bibliotecas da FAJ tem como característica a dinamicidade e flexibilidade de suas ações, assim sua política de seleção deve também ser flexível e dinâmica. Portanto, a cada 2 (dois) anos, a política de desenvolvimento de coleções deverá ser revisada pela Comissão, com a finalidade de garantir a sua adequação à comunidade universitária, aos objetivos da biblioteca e aos da própria Instituição.

Itens não previstos neste documento poderão entrar em pauta em conjunto com a Comissão, nos quais são membros a direção acadêmica, bibliotecários(as), coordenadores de cursos e comunidade acadêmica.


 
 
 
UNIESP Solidária Biblioteca/
Publicações
TV UNIESP Rádio UNIESP Inclusão
com Arte
Projeto Ambiental EAD Notícias Imprensa Trabalhe
Conosco